UNICEF mobiliza comunidades pelos direitos de crianças e adolescentes em São Paulo

comments 2
Cultura / Educação / Política(s)

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) realiza, nos próximos cinco sábados, uma série de encontros com representantes de organizações e
grupos que trabalham pela garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes em comunidades populares da cidade de São Paulo. Nos eventos,
será apresentada uma proposta de trabalho inovadora, que pretende mobilizar todo o município pela melhoria das condições de vida de seus  meninos e meninas: a Plataforma dos Centros Urbanos.

Desenvolvida em São Paulo em parceria com o Instituto Sou da Paz, a Plataforma foi elaborada com base na experiência do UNICEF em outras regiões do País e a colaboração de diversas organizações governamentais, não-governamentais e empresariais. A iniciativa tem como foco a garantia
dos direitos das crianças e dos adolescentes que vivem em comunidades populares (favelas, assentamentos, conjuntos habitacionais), reduzindo as iniqüidades entre os que moram nessas áreas e os que estão em outras partes da cidade.

A Plataforma prevê a mobilização de todos os setores pelos direitos de cada menino e menina, a articulação de políticas e programas das diversas áreas, atividades de capacitação, a participação da comunidade e dos adolescentes, o monitoramento e a avaliação permanentes de indicadores e o reconhecimento do UNICEF àqueles que alcançarem avanços.

Os eventos de apresentação e debate da Plataforma dos Centros Urbanos para as comunidades acontecem sempre das 8:30 às 12:30, nos seguintes locais e datas:

8 de novembro – Zona Norte
Local: SESC Santana
Av. Luiz Dumont Villares,  579 – Jardim São Paulo

15 de novembro – Zona Leste
Local: CEU Azul da Cor do Mar
Avenida Ernesto Souza Cruz,2171 Cidade AE Carvalho

22 de novembro – Zona Sul
Local: CEU Cidade Dutra
Avenida Interlagos, 7350, Cidade Dutra

29 de novembro – Centro
Local: Uninove – Campi Memorial
Rua Adolpho Pinto, 621, Barra Funda

06 de dezembro – Zona Leste
Local: CEU Aricanduva
Rua Olga Fadel Abarca, s/no., Vila Aricanduva

Mais informações para a imprensa: Adriana Alvarenga – aalvarenga@unicef.org / (11) 3728.5701
Confirmação de presença: karla@soudapaz.org / (11) 3812.1333

The Author

jornalista, autora do livro de reportagens Mulheres Extraordinárias, Paulus Editora

2 Comments

  1. Rosangela says

    Sou assentada em Ilha Solteira – SP, e quero saber qual é o direito das crianças pois vivem em situação precaria e é um absurdo o que vejo. Mães deixando seus filhos sem escola, sem lazer e até sem comida. Muitos deixam seus filhos sozinhos (crianças, manuseando enxadas,cozinhando enfim são maltratados). Tenho uma Sogra que mora a 11km do assentamento onde fico com meus filhos devido a falta de estrutura ainda e me disseram que não posso fazer isso. Gostaria de argumentar algo para eles que a prioridade maior da minha vida são os meus filhos. Vocês podem me dar algum parecer sobre isso.
    Ogrigada.

    Curtir

  2. Rosangela says

    Faço um parte de um assentamento, tenho pena das crianças que nada fazem por lá. Sofro com o sofrimento daqueles inocentes, e não tenho coragem de deixar os meus filhos lá. Gostaria de fazer algo por eles, como uma Roda de leitura, uma brinquedoteca, ensiná-los a brincar como crianças, e ter suas fantasias , a ensiná-los a sonhar..

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s