Carnaval paulistano sai por 22,7 milhões para cofres públicos

Deixe um comentário
Comportamento / Cultura / Política(s)

Acontece nesta madrugada a 2° noite de desfile das escolas de Samba de São Paulo. O Pólo Cultural e Esportivo Grande Otelo, conhecido como Sambódromo do Anhembi, abre esapaço para as 13 agremiações desfilarem todo o seu brilho e samba no pé, pista não vai faltar, são 530m de comprimento por 14m de largura de chão para o samba.

A escola Vai Vai  injetou R$ 3 milhões, maior cifra já investida até hoje no carnaval de São Paulo, já a Rosas de Ouro desembolsou R$ 2,5 milhões.  Este ano, o Carnaval 2010 deve atrair cerca de 30 mil turistas, sendo 6 mil estrangeiros, movimentando cerca de R$ 51 milhões, de acordo com a SPTuris – São Paulo Turismo. No ano passado, o evento atraiu o mesmo número de visitantes, com uma arrecadação de R$ 45 milhões durante os dias de folia – o número, frente a 2008, foi 12,5% maior. A expectativa de arrecadação deste ano, na comparação com o ano passado, é 13,3% maior.

Samba Enredo da Escola de Samba Gaviões, que desfilará nesta madrugada no Anhembi.

Para conseguir atrair os turistas, a Prefeitura da cidade investiu cerca de R$ 22,7 milhões no evento. O Carnaval está na lista daqueles que mais atraem turistas e movimentam a economia da capital paulista.

Origem do carnaval
O carnaval é uma festa que se originou na Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C.. Através dessa festa os gregos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção. Posteriormente, os gregos e romanos inseriram bebidas e práticas sexuais na festa, tornando-a intolerável aos olhos da Igreja. Com o passar do tempo, o carnaval passou a ser uma comemoração adotada pela Igreja Católica, o que ocorreu de fato em 590 d.C. Até então, o carnaval era uma festa condenada pela Igreja por suas realizações em canto e dança que aos olhos cristãos eram atos pecaminosos.
A partir da adoção do carnaval por parte da Igreja, a festa passou a ser comemorada através de cultos oficiais, o que bania os “atos pecaminosos”. Tal modificação foi fortemente espantosa aos olhos do povo, já que fugia das reais origens da festa, como o festejo pela alegria e pelas conquistas.

Em 1545, durante o Concílio de Trento, o carnaval voltou a ser uma festa popular. Em aproximadamente 1723, o carnaval chegou ao Brasil sob influência europeia. Ocorria através de desfiles de pessoas fantasiadas e mascaradas. Somente no século XIX que os blocos carnavalescos surgiram com carros decorados e pessoas fantasiadas da forma semelhante à de hoje.

A festa foi grandemente adotada pela população brasileira, o que tornou o carnaval uma das maiores comemorações do país. As famosas marchinhas carnavalescas foram acrescentadas, assim a festa cresceu em quantidade de participantes e em qualidade.
Fontes: Prefeitura SP, Brasil Escola


The Author

jornalista, autora do livro de reportagens Mulheres Extraordinárias, Paulus Editora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s