Pastoral Carcerária ganha prêmio de Direitos Humanos

foto de Luciney Martins

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) divulgou hoje (19) os vencedores da 16ª edição do Prêmio Direitos Humanos. A premiação será realizada no dia 13 de dezembro de 2010, em Brasília. A Pastoral Carcerária foi premiada graças à relevância destacada na prevenção e no combate à tortura em locais de privação de liberdade, considerando serem as prisões o lócus de sua atuação. A Pastoral reúne voluntários que realizam visitas regulares nessas instituições, com vistas a proteger a dignidade humana.

Dentre suas ações destacamos também as denúncias de violações de direitos a instâncias nacionais e internacionais, como a Comissão Interamericana de Diretos Humanos e a participação ativa nos Comitês Estaduais e no Comitê Nacional de Prevenção e Combate à Tortura. Considerando pertencer ao segmento sociedade civil, a Pastoral se destaca por sua atuação expressiva e cotidiana em presídios, inclusive ofertando assistência jurídica aos que lá se encontram privados de liberdade.

Destaca-se também a recente publicação de relatório de denúncias de tortura no sistema penitenciário. na presença do ministro da SDH Paulo Vannuchi. O Prêmio Direitos Humanos é a mais alta condecoração do governo brasileiro a pessoas e entidades que se destacaram na defesa, na promoção e no enfrentamento e combate às violações dos Direitos Humanos em nosso país.

A divulgação de ações relevantes praticadas em prol dos direitos fundamentais inerentes a todos os seres humanos através de um prêmio com envergadura nacional é de suma importância, tanto para o reconhecimento daqueles que atuam com consciência humanitária, como para a ampliação da sensibilidade da sociedade brasileira sobre a necessidade do respeito aos Direitos Humanos. O Prêmio, nesse sentido, é um importante elemento de Educação em Direitos Humanos pela sua capacidade de colaborar para a construção de uma cultura de paz na sociedade.

O Prêmio Direitos Humanos é a mais alta condecoração do Governo Brasileiro a pessoas e entidades que se destacaram na defesa, na promoção e no enfrentamento e combate às violações dos Direitos Humanos em nosso país. Constituída por personalidades nacionais ou indivíduos com notórios serviços prestados à causa dos Direitos Humanos no Brasil, e presidida pelo ministro Vannuchi, a Comissão de Julgamento contou com a presença de José Geraldo de Sousa Junior, Matilde Ribeiro, Maria Victoria Benevides, Solon Viola e Alci Marcus Ribeiro Borges.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s