No meio da pandemia, o Prêmio Guarulhos de Literatura

Em meio à pandemia, a literatura resiste, insiste, floresce. No sábado, 21 de novembro, escritores e escritoras de todo o país se reuniram virtual e presencialmente para a entrega do Prêmio Guarulhos de Literatura 2020. O encontro presencial banhando à álcool em gel aconteceu no Espaço Livre Café Bar, da querida Vera Novo.

Como escritora finalista que reside em Guarulhos fui à entrega pessoalmente. De máscara e óculos, já que me recupero de uma lesão no olho esquerdo, estava lá feliz ao rever colegas que admiro. Entre eles Auriel Filho, quem sonhou e fez acontecer esse prêmio, além de César Magalhães Borges e Rogério Brito Correia.

Foi com grande alegria e medo do microfone (na verdade do vírus da Covid-19), que recebi o segundo lugar na categoria Escritora do Ano de 2020, e primeiro lugar na categoria Livro do Ano com O Peso do Jumbo, histórias de uma repórter de dentro e fora do cárcere.

O Prêmio leva o nome de Guarulhos, mas é aberto à inscrições de todo o país. Foram 253 obras inscritas, inclusive finalistas do Prêmio Jabuti. Foi portanto, uma “festa” bonita, e compartilho com vocês o nome dos vencedores e vencedoras, e convido a conhecerem e lerem os seus trabalhos, os nossos trabalhos.

Categoria poesia de textos inéditos

1º lugar: Leandro Rodrigues – Do mofo suas simetrias
2º lugar: Thamires Andrade – Ombros ou poemas para seres cíclicos
3º lugar: Dilson Solidade Lima – Antes da mais Cinza Noite

Categoria escritor do ano
1º lugar: Viviane Ferreira Santiago ( As dez Marias)
2º lugar: Karla Maria ( O Peso do Jumbo)
3º lugar: André Kondo (Lendas japonesas)

Categoria Livro do ano
1º lugar: O Peso do Jumbo, de Karla Maria
2º lugar: A pandemia da invisibilidade do ser, de Paula Valéria Andrade
3º lugar: As dez Marias autora, de Viviane Ferreira Santiago

Os três finalistas de cada categoria receberam troféus, e os primeiros lugares de cada categoria receberam R$ 2.000,00. O poeta Leandro Rodrigues, autor de Do mofo suas simetrias, terá suas poesias publicadas pela Editora Patuá, uma das patrocinadoras do evento.

O Prêmio também homenageou o escritor, poeta cordelista e xilógrafo João Gomes de Sá, alagoano de Água Branca.

Destaco e chamo atenção de vocês para a participação das mulheres, que dentre as 253 obras inscritas, eram autoras de 200 delas. Exalto Viviane Santiago, Thamires Andrade e Paula Valéria, juntas nos revezamos com nossa literatura nesse pódio. Exalto todas e todas que se atrevem a escrever, em tempos da banalização do saber e do viver.

Obrigada à Editora Paulus por apostar no livro O Peso do Jumbo, e obrigada também a meu companheiro Felipe, por permanecer ao meu lado, mesmo quando eu precisei atravessar fronteiras, muros e trancas.

O Peso do Jumbo revela traços de nossa sociedade. Revela homens e mulheres que estão envolvidos em um sistema que parece não ter solução e que está diretamente ligado à ausência de cidadania, direitos e paz em nosso país. Não há respostas simples em meu livro. Há complexidade, superação, prisão, punição, liberdade, paixão.

É isso, prêmios servem para nos animar a continuar. Continuarei!

Uncategorized

Karla Maria Visualizar tudo →

jornalista | escritora | dona de mim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: